Segure uma caneta na sua frente e feche um olho. Foque sua atenção no cenário de fundo enquanto você move sua cabeça do lado esquerdo para o direito. Em relação ao fundo, a caneta vai parecer ter se movido para a esquerda.

Esta aparente mudança na posição da caneta é um efeito chamado paralaxe. É fácil de ver que se você isto pode acontecer com fotos e, se você fizer uma sobreposição de duas fotos de uma mesma pessoa ou lugar que tenham sofrido o efeito de paralaxe, você poderá escolher alinhar os recursos do fundo ou a caneta, não é possível alinhar os dois ao mesmo tempo. O ideal, portanto, ao tirar as fotografias para um panorama montado é que você precisa tirar todas as fotos a partir de um único ponto de vista para que os objetos que estejam muito perto alterem a sua posição contra o fundo em disparos sucessivos. Isto facilitará enormemente a tarefa de juntar as imagens perfeitamente para formar uma imagem panorâmica perfeita ou tirar fotos parecidas para poder escolher a melhor. Assim, o “olho” da câmera precisa ser mantido em uma posição constante quando a câmera é girada a ponto em uma direção diferente para cada foto, evitando o paralaxe e poupando trabalho futuro na hora da edição das imagens.

A pupila de entrada da lente da câmera é o centro da cena que está sendo fotografada. É sobre este ponto que você deseja girar a câmera, sendo este muitas vezes referido como o ponto de não-paralaxe. O não encontro deste ponto ou o não controle dos efeitos do paralaxe podem prejudicar muito na hora de encontrar um ponto perfeito para a foto.

Efeitos negativos para a foto

O paralaxe é um efeito que consiste na observação de um objeto próximo em relação a um plano de fundo com diferentes posições, dependendo de onde está o observador, podendo prejudicar a tirada de fotos panorâmicas e sua consequente montagem. (Foto: geocities.ws)

A falha em girar a câmera sobre a pupila de entrada é muito provável que resulte em erros visíveis. No entanto, não pense que se você está vendo os erros em seus panoramas, que estes são necessariamente devido ao paralaxe. Você pode ter sua câmera perfeitamente montada para evitar erros de paralaxe e ainda ter aquela imagem meio costurada. A causa dos erros de costura podem ser pobre correção de distorções de lentes ou pontos de controle mal colocados. Movimento das nuvens e galhos de árvores etc, podem também causar problemas. Você pode ser capaz de minimizar os erros ou mesmo escondê-los por completo, fazendo uma mistura inteligente manualmente, ao manipular a câmera e fazer sua configuração, ou automaticamente, usando alguma ferramenta de editores de imagem que combine os erros ao panorama, tornado-os uma imagem mais homogênea.

Para ter certeza de que você está evitando o efeito paralaxe, observe sua câmera em um tripé: se o centro da lente continuar girando sobre um mesmo eixo, não importando a direção para a qual você girar , você está evitando o efeito de paralaxe e poder tirar fotos panorâmicas ou pessoais se se preocupar demais em como ficará a perspectiva das fotos. Qualquer um pode ser um fotógrafo de sucesso. Só basta querer aprender.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)