Tornar-se um fotógrafo profissional pode ser uma decisão emocionante. No entanto, é importante ter o equipamento de fotografia adequado. Uma variedade de lentes, uma boa câmera e alguns outros acessórios são a chave para se tornar um fotógrafo rentável. Além disso, o equipamento de fotografia varia com o tipo de fotografia. Por exemplo, um fotógrafo da natureza pode utilizar diferentes equipamentos de fotografia do que um fotógrafo de imóveis.

Começando com o básico

Para começar,a maioria dos fotógrafos deve ter uma câmera de alta qualidade e várias lentes. Muitas vezes, as lentes são extremamente caras. Consequentemente, pode ser uma boa ideia para alugar as lentes extras. Mas o principal equipamento de fotografia, como a câmera e a lente principal, devem ser próprias do fotógrafo, não alugadas.

Ao fotografar pessoas para retratos, a iluminação adequada é importante. Monolights (luminárias) são relativamente baratas e devem estar entre as primeiras compras. Há ainda kits monolight disponíveis para compra. Por algumas centenas de reais, um novo fotógrafo pode ter dois tripés/suportes de luz, um mini suporte para luz de fundo, duas Monolights, duas caixas de luz, uma extensão, um guarda-chuva reflexivo, um guarda-chuva branco suave, um flash de luz estroboscópica e uma bolsa de transporte á prova d’água. Um kit com preços razoáveis ​​vai ajudar o fotógrafo a conseguir uma aparência profissional para suas fotografias.

Inclua o preço das “mentiras” no pacote

Há um monte de mentiras em fotografia. Claro que todos nós sabemos disso, mas não é um assunto que muita gente fala abertamente sobre. Antes de eu dizer mais, deixe-me ser completamente claro.

Eu não estou dizendo que há toda uma classe de fotógrafos lá fora procurando ativamente enganá-lo. Mas a maioria deles irá acrescentar algumas “mentiras” em suas fotografias. Isso significa incluir um bom software de pós-processamento de imagem e alguns cursos, mesmo que online, para edição de fotografia.

Algo importante, mas que os fotógrafos deixam de lado: conhecer a edição antes de fotografar

Não há realmente nenhum grande problema na edição de fotografias. Mas tornar-se um grande fotógrafo leva tempo, paciência e prática, além de um bom conhecimento no pós-processamento.

Uma visão comum é que o pós-processamento é um fenômeno que só surgiu com a era da fotografia digital. Até certo ponto isso é verdade. No entanto, precisamos ter cuidado para não agrupar todas as formas de manipulação de imagem na mesma categoria  Na era do cinema ainda era possível alterar não só o básico como abertura, velocidade do obturador, mas também coisas como ISO, balanço de branco e a estética geral da imagem final. É verdadeiro dizer que esses ajustes foram menos convenientes do que são hoje (você tinha que trocar fisicamente o seu filme etc) , mas não devemos confundir a conveniência da tecnologia moderna, com qualquer forma de engano. Sempre foi necessário “ajustar” a imagem final para alcançar algo mais parecido com a realidade e, apesar da capacidade de câmeras e equipamentos de hoje, este continua a ser o caso. A realidade é que mesmo os melhores fotógrafos devem fazer ajustes menores, pelo menos para as suas imagens.

Se tornando um fotógrafo

A verdade é que qualquer um com uma câmera fotografar, mas só aquele que investir no aperfeiçoamento é que será um verdadeiro fotógrafo. (Foto: www.howanswers.us)

Então, quanto custa para um novato ser um fotógrafo?

Você irá gastar mais tempo no pós processamento do que na fotografia em si. Pensando nisso, meu conselho básico é que seu objetivo é conseguir uma imagem que é realista para a vida real e, em seguida, assumir que você tem uma imagem inicial decente você deve ser capaz de fazer isso com bastante rapidez. Se, contudo, você quer alcançar um resultado mais artístico, então você pode precisar de tomar um pouco mais.

O tempo que você quer passar na edição vai definir seu equipamento. Afinal se você quer focar no fim do processo, terá de investir em bons programas e um bom computador, mas nem tanto em uma boa câmera e equipamentos para a fotografia em si. Já quem quer focar mais nas fotos e pouco tempo em pós processamento, podem optar por programas gratuitos e investir mais no equipamento para as fotografias.

A Regra de Dois Minutos

A ideia básica desta regra é a de limitar o tempo gasto processando qualquer imagem a não mais de dois minutos. Limitar o tempo que você gasta no pós-processamento vai te dizer tudo o que você precisa sobre seu equipamento. Se você está gastando mais tempo que isso, significa que seu equipamento (ou sua técnica) de captura de imagens precisa de investimentos. Então, com o que você já tem em mãos, seja um celular, um computador de baixas configurações, você já pode fazer um bom diagnóstico do que você precisa.

Então, quanto eu gasto para me tornar um fotógrafo?

Um tripé e uma boa câmera com flash vão ficar entre R$2.500 e R$5.000, menos você pagará se você conseguir comprar o equipamento no exterior. Um software de pós processamento pago não sai por menos de R$500, mas alguns já tem versões onde você paga mensalidades de menos de R$100 ou pacotes de uso por um ano inteiro. Um computador bom para edição não sairá por menos de R$2.500 e é altamente recomendado que você monte um PC de mesa para tal tarefa, investindo bastante em armazenamento. Você não precisa muito mais que isso. Iluminação você consegue improvisar, se você for uma pessoa que gosta de colocar a mão na massa, ou pode gastar entre R$1.000 e R$2.000 para algumas luzes e equipamentos para o equilíbrio do branco. Um bom kit de lentes pode sair por menos de R$2.000.

Vale sempre lembrar que você deve é economizar o máximo para investir na câmera e nas lentes. Um bom valor aqui seria R$4.000 (menos, se você optar por uma câmera usada), preferencialmente para uma câmera de entrada ou uma mirrorless com lentes de curto e longo alcance, com uma boa abertura para a luz. E também uns R$3.000 para um computador com uma boa placa de vídeo. O macete em economia aqui é fugir dos notebooks e optar por PCs desktops que você mesmo pode montar.

Mas relembrando: você pode até investir menos no começo e gastar mais tempo no pós processamento. Mas saiba que você não poderá fugir dos custos e gastos por muito tempo.

Quanto você gastou para começar a fotografia? Quanto pretende investir no início da sua carreira? Se você tinha pesnado valores diferentes de investimento, como pretende dividir os investimentos?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)