Um argumento que ouvimos o tempo todo: a câmera não importa quase tanto como a visão  eo talento da pessoa a utilizá-la. E, no entanto, ainda ouvimos aquela voz irritante na nossa cabeça: “se eu tivesse uma câmera melhor / lente / acessório…”.

Para tornar as coisas ainda mais complicadas, os fabricantes de câmeras lançam novos modelos o tempo todo, pedindo-nos para atualizar para os modelos mais recentes e com melhores recursos. Então, se você está apenas começando em fotografia ou considerando um upgrade, é importante dar uma rápida olhada e analisar se uma câmera profissional pode ser sempre melhor.

Escolhendo a câmera que é certa para você

É um grande momento para ser um fotógrafo. Boas câmeras e lentes já estão disponíveis em praticamente qualquer nível de preços. Quando se trata de qualidade de imagem, modelos de entrada de hoje batem muitas câmeras high-end de apenas alguns anos atrás. Quando você olha para a câmera, existem algumas características principais a considerar:

  • Qualidade de Imagem;
  • Desempenho;
  • Facilidade de Uso.

Vamos começar com a qualidade de imagem. Em um sentido simples, pense nisso como o quão bem sua câmera oferece cores, tons e detalhes sem ruídos. Em outras palavras, nós estamos olhando para o sensor da câmera. Os maiores discriminadores nesta categoria são a resolução (megapixels) e desempenho em pouca luz (ISO). O que é surpreendente é que quase todas as DSLR entregam bem essa combinação quando utilizados corretamente. Resolução não é mais o domínio da câmera topo de linha. Você pode recortar partes da imagem ou fazer grandes impressões relativas a partir de praticamente qualquer DSLR hoje. Quando se trata de ruído, todas as câmeras DSLR entregam bons resultados através com, pelo menos, ISO 1600.

Então, o que as câmeras high-end oferecem para separá-las nesta categoria? Não muito. Modelos topo de linha geralmente têm um pouco melhores sistemas de medição (aumentando a probabilidade de uma imagem bem exposta), e um pouco melhor nas opções de economia de arquivo para capturar os tons. Enquanto praticamente todas DSLRs podem capturar um arquivo RAW, os modelos mais sofisticados permitem que você salve as imagens RAW com compressão sem perdas e maior profundidade de bits. Na maioria das vezes, estas diferenças são completamente imperceptíveis na imagem final.

Muitas opções nas câmeras profissionais

Será que você vai entender todos esses botões e opções logo de cara? (Foto: minaldigital.blogspot.com)

Leve em consideração o desempenho de uma câmera

O desempenho de uma câmera geralmente se resume a duas coisas: velocidade de imagem e desempenho de focagem automática. Se você quiser tirar fotos de cenas em movimento, esses parâmetros serão importantes para você. Se você fotografar paisagens ou retratos, em seguida, esses recursos não importam muito.

Há alguns anos, as diferenças de desempenho entre as câmeras topo de linha e os modelos de entrada era bastante acentuada. Uma câmera low-end oferecia apenas três ou cinco pontos de foco automático (AF) e uma velocidade de disparo contínuo de menos de três quadros por segundo.

Agora, a maioria das DSLRs oferecem pelo menos 11 pontos de AF e 4-5 FPS em fotos sequenciais (burst). Câmeras high-end oferecem mais de 50 pontos de AF e 9-11 FPS no modo de fotos sequenciais. Ter mais pontos de AF e uma taxa de disparo rápido não é um pré-requisito para fotografar esportes ou ação. Esses sistemas aumentam a probabilidade de capturar um momento do pico de ação, supondo que você saiba como usar corretamente o sistema. Para muita gente, 51 pontos de focagem automática é francamente esmagador.

A facilidade de uso também é importante

Muitas vezes, as pessoas dizem que querem uma câmera que é “fácil de usar.” Para alguns, isso significa que uma câmera com o mínimo de botões e “modos de cena” totalmente automáticos que permitem que apenas apontar e disparar. Essa é uma definição. É claro, você também pode olhar do outro lado da equação também.

Uma câmera com controles externos mais dedicados significa que você terá o controle simples e direto sobre as configurações, como as opções de medição e ajustes ISO. Para os entusiastas e profissionais, o tempo gasto brincando com os menus da câmera significa potencialmente perder fotos.

Quando você subir a escada de níveis de qualidade em câmeras DSLR, você vai encontrar opções de controle mais variadas. Para um monte de gente, botões apenas fazem as coisas parecem mais complicadas, criando confusão e causando intimidação, enquanto para outros pode ser a melhor coisa que uma câmera tem a oferecer.

Outras características importantes em uma câmera

As câmeras de hoje fazem um monte de coisas incríveis. Elas também fazem vídeos. Elas podem controlar flashes sem fio. Elas ainda podem se conectar à sua rede local de computadores para transferir arquivos.

Raramente são estas opções os que devem influenciar a sua decisão de compra, a menos que haja uma necessidade específica, como um formato de vídeo ou sincronização de flash numa velocidade particular. No entanto, há outras coisas a considerar que podem ter impacto na sua fotografia.

Tamanho da câmera pode ser muito importante. Mesmo uma pequena DSLR com uma lente do kit básico é bastante grande e pesada para transportar, podendo ser uma melhor opção ter um smartphone ou uma câmera mirrorless para tiros rápidos.

Câmera profissional é sempre melhor?

Se você está olhando para comprar uma câmera, lembre-se que sempre haverá um modelo novo e melhorado ao virar da esquina. Não se preocupe com isso. A câmera na mão hoje sempre irá capturar fotos melhores do que aquela que você não tem. Cada DSLR feita hoje vai entregar uma boa qualidade de imagem, até mesmo os modelos mais básicos.

Uma câmera profissional é melhor quando…

  • Você tem que fotografar em condições de pouca luz sem flash (ou seja, shows ou esportes);
  • Precisa entregar cenas de ação em seu ápice para clientes;
  • Tira fotos em condições que exigem uma câmera resistente à climas e situações extremas;
  • Precisa de imagens de alta resolução para impressões grandes ou clientes exigentes;
  • Gasta o tempo necessário para aprender as nuances de sua câmera.

Se isso não te descreve como fotógrafo, encontre uma câmera que cabe no seu orçamento. Ela vai fazer você muito feliz e você ainda poderá usar o dinheiro que você economizou para conseguir um bom tripé e fazer um bom curso e fotografia, onde você vai ser capaz de mergulhar nas nuances dessa arte.

Considerações Finais

Focando nos aspectos criativos da fotografia, você pode conseguir resultados muito melhores. Ao se concentrar no que você quer dizer por meio de sua fotografia, em vez de suas qualidades técnicas (como a nitidez ou distorção), é possível adaptar as câmeras em mãos às suas necessidades.

Encontrar a fonte dos “maus resultados” na fotografia é mais fácil do que encontrar culpados nos equipamentos. Se  você investir na educação, em vez de nas mais novas ferramentas, você ganha muito mais do que investir em uma câmera profissional, além de já estar preparado quando for comprar uma. Senão, você vai acabar tirando “selfies” com uma DSLR e fotos de seu almoço.

Você acha que a câmera faz o fotógrafo ou vice versa? Por que?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)