Por milhões de anos, incansavelmente, o sol nasce e se põe. Ainda assim, depois de ver o sol se por por centenas de vezes, estamos ainda tocados a cada momento. A visão de que o sol que dá vida, dizendo adeus, deixando-nos com a noite escura, sempre nos pega. O pôr do sol não termina quando o grande disco vai para baixo no céu, podemos continuar a tirar fotos até o último dos crepúsculos desaparecer na noite. E abaixo, temos as instruções essenciais para as fotos perfeitas desse momento.

Regras orientadores

Em primeiro lugar, o céu é o que tem tudo a ver, é por isso que devemos tentar e não expor demais. O sol é tão importante, então nós gostaríamos de dar-lhe algum destaque. Por fim, apenas o pôr do sol por si só, não é interessante, é por isso que a fotografia deve ser enriquecida com outros elementos.

Medição da luz

Eu espero que você saiba o básico de medição de luz, e se não, este é um bom momento para aprender um pouco sobre isso. Como você sabe, medição da luz é um aspecto muito importante da foto. Ter um pouco de sub-exposição irá permitir-lhe obter cores vivas e vivas do sol poente. Há duas maneiras de conseguir a exposição correta ao fotografar o sol:

  1. Medidor de Ponto: ajuste sua câmera para o modo de medição pontual, selecione um local a cerca de 30 graus do sol e tome sua medida. Claro, você pode medir em qualquer outro lugar no céu e obter resultados diferentes, não tenha medo de experimentar;
  2. Compensação de exposição negativa: quando se sentir preguiçoso, você pode configurar a câmera para a compensação negativa de 2/3 para 2 paradas, dependendo da situação.

Distância focal

Existem duas maneiras de usar a distância focal para a nossa vantagem em uma fotografia do sol:

  1. Distância focal longa (140 milímetros e acima): este tipo de lente nos permitirá ver o sol como um grande disco. Desta forma, ao sol é dada uma grande ênfase na imagem. Você pode usar sombras para criar um visual único;
  2. Distância focal curta (uma lente ampla): o que irá permitir que você obtenha o céu com um grande ângulo, e capturar o gradiente de sol a noite. Ele vai fazer uma imagem muito interessante, onde o sol vai ficar muito pequeno.

Clima

O pôr do sol mais interessante é aquele onde as nuvens de luz e neblina estão no céu. A neblina vai fazer um céu muito dramático. A luz do sol que vem através das nuvens criará vermelhos profundos e roxos, que irá ajudá-lo a criar uma cena forte.

Silhuetas

Silhuetas são criadas quando tentamos manter a medição de imagem com uma forte fonte de luz para trás, criando, assim, sob-exposição de objetos na frente. Você pode usar a luz do sol (ou resíduos de luz solar) como a luz de fundo.

As sombras do sol

Essa foto demonstra um grande exemplo de habilidade, ao retratar a silhueta de crianças destacadas pelo por do sol. (Foto: www.photographymad.com)

Foco

Estamos tentando travar o foco no céu, que não têm contraste algum. Se deixarmos a câmera em foco automático, o sensor terá dificuldades em travar. É por isso que você tem que colocar a câmera em foco manual e definir a distância do foco até o infinito. Se você não fizer isso, a câmera pode não ser capaz de travar o foco, e você vai acabar com uma imagem borrada.

Abertura

Você pode querer experimentar e definir a abertura para a menor abertura possível. Isso resultará em uma grande profundidade de campo e ajuda a evitar um sol brilhante demais. Ao definir a abertura para os seus menores valores, também pode resultar em um efeito agradável de fazer o sol parecer como uma supernova no céu.

Balanço do branco (White Balance/WB)

Na maior parte, é melhor manter as definições do WB no automático. Você aprenderá que, geralmente, irá resultar em uma imagem equilibrada bem agradável. Às vezes, pode definir o WB ao Flash para a criatividade. Isto irá resultar em vermelhos fortes, e um clima agradável de por do sol.

Exposição longa

Após o sol se poe, e a luz estar baixa, podemos expor uma outra arma: a longa exposição. Quando a cena tem objetos em movimento, como as pessoas, podemos acabar com uma figura bastante interessante. Definir uma longa exposição quando o mar está no quadro, irá criar uma superfície lisa/enevoada, dependendo da quantidade de ondas. Às vezes, quando o sol acaba de se por, a luz ainda é muito forte, você pode usar um filtro ND para reduzir o brilho da luz.

Composição

Bem, a regra básica é manter o sol em cima e o mar/terra embaixo. Não, sério agora, é melhor colocar o sol em um dos lados da foto, em vez de no centro, isso vai ajudá-lo a criar mais interesse na fotografia. Além disso, tente colocar alguns outros objetos interessantes no quadro além do sol.

Pós-processamento

Esta é a hora do nosso laboratório de fotografia, onde podemos desenvolver as fotos que tiramos. O que podemos fazer aqui? Podemos, por exemplo, selecionar o céu e adicionar um pouco de vermelho usando a ferramenta de curvas, ou selecionar a água e adicionar alguns tons de azul. Editores de fotografia podem fazer de tudo um pouco para completar fotos já bonitas.

Aviso

Não olhe diretamente para o sol! Não com seus olhos nus, e não através da ocular, que pode causar danos irreversíveis aos olhos.

Resumo

Bem, verifica-se que a fotografia do sol pode ser mais complicada do que o que você pensou inicialmente. Se você pode colocar todos os ingredientes juntos, você pode acabar com uma bela estrutura. Basta ter em mente que é muito fácil transformar uma foto do por do sol em um clichê. Não há truques de mágica aqui – mantenha seus olhos abertos e procure por uma cena que você não viu em qualquer lugar antes, uma cena que fará com que o observador fique impressionado e talhe seu caminho rumo à fotografia profissional.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)